O Programa


Georreferenciamento no Controle Integrado de Cupim de Solo

O programa propõe-se a desenvolver o controle integrado de Cupim de Solo a partir da identificação de eixos de propagação da espécie infestante com o conhecimento biológico científico aliado à tecnologia digital de posicionamento espacial (GPS e Imagem de satélite).

O  fundamento é o uso de iscas, conhecidas como Bait Station. Estas estações de iscagens  permitem mapear e analisar as áreas de risco, evitando assim, a proliferação da infestação nos condomínios, nos bairros e áreas industriais. Desta forma é possível que o tratamento seja preventivo e o controle efetivado, ampliando as áreas de monitoramento de forma colaborativa.


Responsabilidade Social em Saúde Ambiental


A metodologia desenvolvida pelo Dr. Cupim é reconhecida de Responsabilidade Social, justamente por envolver a consciência de cidadania. 


O projeto foi considerado dentro do programa Cidades Verdes e Sustentáveis, do blog Mercados do Futuro. Veja este post

Metodologia de Controle Integrado
O projeto identifica e delimita a área das rainhas dos cupins. Neste particular, vale salientar que os cupins são insetos sociais, organizados em castas.
O programa também visa conscientizar os moradores de imóveis de áreas infestadas da necessidade de eliminar as rainhas e fazerem o controle integrado de forma permanente.
Dr. Cupim explica:
“Esta é uma forma de atestar que os imóveis e locais comuns de condomínios (rersidenciais e empresariais) estão em áreas controladas mais seguras de infestação”, afirma. Ou seja, o controle desta metodologia é justamente atacar a rainha para que não consiga mais reproduzir. Os Bait Stations, além de monitorar são estações de combate a praga.


Mercados do Futuro reconhece programa como inovador e sustentável


Nenhum comentário:

Postar um comentário